quarta-feira, maio 22

Nigéria vai construir portos para aliviar o congestionamento na costa de Lagos

                                                                                                      SCROLL TO BOTTOM FOR ENGLSIH

                                                  

04 de abril de 2019

Bloomberg Quint

(Bloomberg) – A Nigéria está construindo um novo porto de águas profundas e considerando duas instalações adicionais para aliviar o congestionamento nos principais portos da capital comercial, Lagos, que atualmente processa cerca de 80% de todo o tráfego marítimo no maior produtor de petróleo da África. Uma nova instalação já está em construção na Zona Franca de Lekki, em Lagos, enquanto outra pode ser construída na área de Badagry, perto da fronteira com o Benim.

Um terceiro projeto, o porto do Ibom, está sendo considerado no delta do Níger, rico em petróleo, disse o diretor administrativo da Autoridade Portuária da Nigéria, Hadiza Bala Usman, em uma entrevista. Os portos de Lagos – conhecidos como os portos de Apapa e ilha de Tin- Can – servem como pontos centrais para cargas que transitam pelo país mais populoso da África, mas a ineficiência e as estradas congestionadas para os portos significam filas diárias de centenas de caminhões. O governo quer se concentrar em melhorar as estradas próximas e outras infraestruturas para facilitar a evacuação e o transporte de mercadorias, incluindo carros, computadores, alimentos e máquinas, disse Usman. “Temos congestionamentos porque 80% de nossa carga vai para a estrada”, disse Usman. “Você deve ter uma evacuação perfeita, se não, é risível pensar que você não terá congestionamento.”

Estradas com Crateras Os atrasos nas entregas de quase oito semanas levaram os exportadores de castanha de caju da Nigéria a darem o alarme no mês passado, uma vez que US $ 300 milhões em castanhas permaneceram presos em contêineres em caminhões que aguardavam para entrar nos portos. A infraestrutura inadequada, a burocracia ea corrupção nos portos estão prejudicando os negócios, disse a Associação dos Exportadores de Castanha de Caju da Nigéria.

Preocupações semelhantes foram expressas pelos exportadores de cacau do país no ano passado, depois que os caminhões que transportavam os grãos demoraram até quatro semanas para atravessar as estradas cheias de crateras até os portos, aumentando os custos de transporte e colocando os contratos de venda em risco.

O Ministério dos Transportes está construindo uma nova ferrovia para os portos de Lagos para acelerar a evacuação de cargas, disse Usman. Por enquanto, os parques de trailers estão sendo construídos para retirar caminhões da estrada e barcaças foram instaladas para transportar a carga em vias navegáveis interiores. Lagos é a maior cidade da África, com uma população estimada de 22 milhões de pessoas.

 

      ENGLISH 

                                Nigeria to Build Seaports to Ease Congestion on Lagos’s Shore

Bloomberg Quint

APRIL 04, 2019

(Bloomberg) — Nigeria is building a new deep-sea port and considering two additional facilities to ease congestion in the main harbors of the commercial capital, Lagos, which currently handle about 80 percent of all shipping traffic in Africa’s biggest oil producer. A new facility is already under construction in the Lekki Free Trade Zone in Lagos while another may be built in the Badagry area of the city, near the border with Benin.

A third project, the Ibom seaport, is under consideration in the oil-rich Niger Delta, Nigerian Ports Authority Managing Director Hadiza Bala Usman said in an interview. The ports of Lagos – known as the Apapa and Tin Can Island ports – serve as hubs for cargo transiting through Africa’s most populous nation, but inefficiency and congested roads to the ports mean daily queues of hundreds of trucks. The government wants to focus on improving the nearby roads and other infrastructure to ease the evacuation and transportation of goods including cars, computers, food, and machinery, Usman said. “We have congestion because 80 percent of our cargo goes on the road,” Usman said. “You must have that seamless evacuation, if not, its laughable to think you will not have congestion.”

Cratered Roads Shipment delays of almost eight weeks prompted Nigeria’s cashew exporters to raise the alarm last month as $300 million worth of nuts remained stuck in containers on trucks waiting to enter the ports. Inadequate infrastructure, stifling red tape and corruption at the ports are hurting business, the Nigeria Cashew Exporters Association said.

Similar concerns were voiced by the nation’s cocoa exporters last year after trucks carrying the beans took as long as four weeks to get through the cratered roads to the ports, pushing up haulage costs and putting sales contracts at risk.

The Ministry of Transport is building a new railway to the Lagos ports to speed up the evacuation of cargo, Usman said. for now, trailer parks are being built to take trucks off the road and barges have been deployed to move cargo on inland waterways. Lagos is Africa’s biggest city, with an estimated population of 22 million people